sábado, 3 de maio de 2014

Senhor Pirata e a Fada de Óculos - Download gratuito


https://mega.co.nz/#!kVU3BAaS!YW3ZuZ0lFytuX572AI15ghhJQeRBvW0-MmR_KWjSnw8

Esse PDF contém as páginas do livro "Sr. Pirata e a Fada de Óculos", criado por mim e ilustrado por minha filha Beatriz, sobre usar óculos e tampão para correção de problemas de visão, desenvolvido para crianças que estão se adaptando a eles. É importante frisar que crianças não aceitam usar o tampão, podem ficar cegas do olho mais fraco. Peço, por favor, que imprimam uma cópia e dêem para alguma criança que use óculos e/ou tampão, consultório médico, ou que doem para uma escola, para nos ajudar a realizar nosso sonho de usar nosso livro para ajudar crianças. Obrigada!!!

E, por favor, compartilhem!!! 

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Parte II : A saga das formigas termina


A saga das formigas termina. Realmente para elas o mundo acabou. 

Quem viu 2012 (o filme) vai compreender que algumas se salvaram, mesmo que mundo fosse caindo, rachaduras fossem acontecendo, água fervendo caísse do céu, além do ataque de dois monstros gigantes. Sim, dois! Dessa vez tive uma comparsa, Daniela Fernandes, mais valente que o Chapolin Colorado!!

Achamos mais formigueiros, com mais duas espécies de formigas, uma micro, e outra monstruosamente grande (não tanto como nós), hua-hua-hua-hua!!! (risada monstruosa)

Eu já estava pensando em colocar uma placa no portão: "Cuidado com as formigas"...

Mas enfim, não tem mais formigueiro em cima do muro. 
O negócio agora é por as cachorras para trabalhar.

---

Mas ainda falando em jardim, hoje estava pensando na teoria da evolução no meu quintal. 

Ah, esclarecendo: na ciência, a palavra "teoria" não é uma hipótese, como na linguagem comum. Em ciência, uma "Teoria" só se chama "teoria" após comprovação. Aliás, a evolução é um fato, que foi finalmente oficialmente aceito pela igreja católica. (link para o vídeo no final da postagem, senão você não acaba de ler minhas viagens, rs)

Enfim, a questão não é a evolução, mas sim a seleção natural do meu jardim...
Quando chegamos na casa, havia o quintal de 3X3, com umas palmeiras. Não nascia mais nada, porque as raízes das palmeiras havia tomado todo o solo, fizeram uma rede que inclusive não permite dar nem uma cavadinha na terra. Enfim, tentei plantar grama, comprei aquele tapete de grama (grama já plantada), e uma montoeira de outras coisas. 
Nada pegava. Plantinhas lindas, fofinhas e floridas ? Nada. Então comecei a trazer uns matos, umas trepadeiras, coisas que crescessem como mato em outros lugares. 
Algumas coisas foram pegando, até que larguei de mão e deixei crescer o que desse.  
E o que isso tem a ver com seleção natural? Tem a ver que o ambiente era "inóspito", e que muitas plantas foram "plantadas", porém só algumas, as mais adaptadas, conseguiram sobreviver. E inclusive começaram a tomar o espaço das outras que também haviam sobrevivido, de forma que quase todas as outras tinham morrido.

Hoje fui desbravando a floresta, encontrando muitas formigas e caramujos (eca!), e salvei os últimos resquícios de algumas plantinhas escondidas embaixo daquela trepadeira enfurecida que havia subido no muro. 

Enfim, realmente está na hora de fazer algum planejamento nesse jardim. Vamos fazer uma "arca de Noé"... Salvar umas mudinhas e acabar com o resto, para começar tudo de novo, hahaha.

O mais engraçado é que quem lê, não deve imaginar um quadrado de terra de 3X3, para ter tanta coisa, né? Mas é isso mesmo... um pequenino pedaço de selva no meu quintal, rs.

Deve ter um monte de conceito errado, mas enfim, isso aqui é para desestressar, não é?

Bjs!!



(Link do vídeo: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=yc6vamoj_p4


terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Quintal inspiração

Limpar o quintal é sempre grande fonte de inspiração.

No começo é bom não inspirar muito forte, porque a primeira coisa é tirar cocô das cachorras ( a lição de humildade da qual falei).
É claro que com a Aretha, labrador, a "lição" era bem maior.
Enfim, tirei os cocôs e fui me embrenhar na nossa grande floresta amazônica de 3X3m.
Sim, temos um ecossistema vastíssimo, de milhares de espécies diferentes (de insetos, rs), além de sapos e caramujos. As cachorras não contam na selva, pois são animais domesticados, ok?

Enfim, primeiro tirei trepadeiras secas que eu havia cortado um tempo antes, e que já haviam subido em uma grande árvore da calçada da frente, assim como na árvore da calçada da minha vizinha!!!
Veja bem, não é preguiça... é que eu amo essas plantas, o verde, as flores, as folhas... e aí acho lindo ver crescer. Até que chega um ponto em que penso que as outras espécies vão tomar conta da minha casa, e tomo a decisão de ser um cruel desmatador. Bom, é a seleção natural, cada espécie (na verdade, cada indivíduo) tem que lutar por sua sobrevivência... rs

Enfim, trepadeira seca arrancada, folhas de palmeira tiradas para evitar dengue, casquinhas de caramujo tiradas com o mesmo objetivo... Fui mexer no muro. tem uma outra trepadeira de folhas grandes e tronco grosso, que cresceu, subiu no muro, cresceu cresceu cresceu, e tem um baita formigueiro no meio dela, em cima do muro. Acho que não entra ladrão aqui em casa, não por causa das cachorras, mas por causa das formigas, HAHAHA.
Ou então porque não tem o que roubar, mesmo... Geladeira de 12 anos (que tinha estragado quando caiu a eletricidade, mas consertamos), o microondas de uns 13 anos... Que bom, parece que a obsolescência programada não passou muito por aqui... Ah, tá funcionando, trocar para quê??

Voltando às formigas, meu grande combate. Se formiga tem memória de elefante (??), ou pelo menos uma cultura melhorzinha que dos Brasileiros, vão contar eternamente da lenda do fim-do-mundo, acontecido após o final de 2012 (tá um pouquinho atrasado), quando um monstro enooorme...
Tá, para aí. Tá rindo do quê?
Pode ser que para você eu seja baixinha, mas para as formigas eu sou enorme!
Voltemos à saga das formigas.
O dia em que um monstro enorme - EU - surgiu cortando toda a vegetação que protegia sua comunidade, seu mundo, e derrubou metade de sua formilização (de civilização).
É, metade. Não acabei de tirar o formigueiro. Ainda tem metade lá. Mas saí ilesa, sem picada nenhuma.
Várias coisas passam pela minha mente fértil...

Como é linda a construção das formigas, né? Linda, linda! e como elas cuidam dos ovos em caso de catástrofes "naturais" como eu!
Até tô pensando aqui, como seria legal fazer um formigário!

O outro pensamento é: será que formiga sente dor? Tinha umas que caíam lá de cima, ai tive que jogar água quente nelas... Mas metade do formigueiro tá lá. Acho que vou ter que esperar um super-herói vir me salvar...

Ah, falando em ecossistema, eu tinha um ecossisteminha no canto da calçada, na parte de trás de casa, e tinha um ficus... EM UM VASO!!! Eu sei que não pode plantar ficus que ele destrói chão, calçada, tubulação. Então ele estava num vaso. Pois a raiz cresceu para fora do vaso e eu não vi, e quebrou lajotas, se enfiou no canto da parede, arrebentou cano de água, e resultado? Conta altississíssima de água. Então? Cuidado se tiver ficus em casa.

Ah, andamos pintando paredes aqui... mas isso é outra história!

Bjs!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Sobre o fim do mundo... (By Célio Estanislau)

O mundo não acabou. 
Quem tiver coragem (e quem não tiver),
me acompanhe para uma nova era,
uma era em que acontecerão coisas boas e coisas ruins,
existirão pessoas bacanas e outras nem tanto,
serão feitas previsões sobre dias fatais
e todo dia será fatal para alguém.
Nessa nova era haverá gente tentando ser feliz,
outros planejando a felicidade para não sei quando,
uns saudosistas com dias passados
e alguns que terão desistido da felicidade.
Vamos juntos para essa nova era,
na qual uma das poucas certezas que se poderá ter
é que ela será em muita coisa igualzinha à era anterior.






E como começamos aqui uma nova Era, o Blog muda de nome. De Malu & Cia. em Barcelona, para Malu & Cia. Talvez surja ainda outro nome por aí...

Tia Everlei, incentivada pela sua visita ao blog, nessa nova era vou retomar as postagens. Beijos!

E beijos a todos!